Páginas

27.4.16

a vida é como modelar coxinhas

Pinterest
Dia desses fui com minha mãe fazer cozinhas (ela vende salgadinhos), cheguei, preparamos tudo, e foi minha mãe começar a fazer enquanto em pesava a massa. Acabei de pesar, já tinha visto minha mãe fazer falei hm......... parece fácil não é. Não era. Comecei ~trabalhando a massa~  e fazendo as bolinhas, até ai ok, abri fiz a covinha pra colocar o recheio, não parecia muito certo mas fui, quando chegou na parte de juntar tudo pra fazer a pontinha quem disse que dava certo????? Rachou tudo, recheio caindo, ok, dei pra minha mãe terminar e fui fazer outra, a gente não aprende na primeira vez né? Fui fazer outra e, deu no mesmo. Ok, a gente também não aprende na segunda vez porém não quis tentar a terceira pra ver se nessa aprendia. 

Passou um dia, chegou domingo, lá fomos nós fazer coxinha de novo. E eu fui tentar de novo. Não aceitava minha mãe fazer salgadinhos desde sempre eu não saber fazer uma coxinha. Fui no mesmo processo: bolinha, ok, covinha ok, ainda não parecia que muito certo, chegou aquele momento que pensei que que eu to fazendo aqui, mas continuei, fechei pra fazer a pontinha e não é que fechou direitinho? Daí me empolguei fui fazendo várias, tudo bem que minha mãe fazia duas começava a terceira e eu tava lá ajeitando a coxinha pra deixar bonitinha. Mas pelo menos eu consegui né? Depois umas oito já deu pra ficar orgulhosa, fui igual criança "mãaãaae olha o que fizzzzz"

Tá, dois parágrafos sobre euzinha aprendendo a fazer coxinha pra que? Então, a vida é tipo assim. Você vai levando, chega uma fase que você já acha que não vai conseguir, pensa em desistir, chora em posição fetal ouvindo Adele, mas você continua né, parece que só piora, e às vezes piora mesmo, quando passa essa fase é aquele pensamento "pelo menos eu tentei". Aí vem mais uma fase, vem aquele ciclo do choro em posição fetal etc, quando passa você se sente do mesmo jeito pergunta Deus porquê e os caramba. Mas não para não amigo, ou amiga. Não para até você ficar orgulhoso e querer contar pra todos que você conseguiu. 

Talvez você esteja pensando que louca e isso não esteja fazendo sentido algum pra você mas sério, pra mim faz muito. Esses pensamentos/comparações surgem na minha mente, e foi um dos motivos pra eu criar esse bloguinho, tinha que compartilhar isso com alguém. 

Então pessoa que está lendo isso, quando a vida ficar difícil, e você achar que não vai dar certo, não para. Mesmo que você esteja sofrendo muito, pode sofrer, se permita, mas olha pelo lado bom, tudo tem um lado bom. Tudo que acontece tem alguma coisa pra te oferecer (mesmo fazer coxinhas). Abra os olhos, sua mente. Não fica fechado, focado numa coisa. Amplia teu olhar. Preste atenção em tudo a sua volta, sempre tem algo pra aprender. Coloca isso em prática no seu dia a dia, tudo fica bem melhor e faz mais sentido. Nada é por acaso. 

22.4.16

março/2016

Pinterest
Passei pra faculdade. Deus e sua infinita bondade... Só agradeço. Novos ambientes, novas pessoas, novos ônibus, novas expectativas, novas reclamações, novas decepções, novas alegrias, novos momentos, novas lembranças, novos agradecimentos, nova rotina, tudo novo, diferente, impressionante, louco, divertido, surpreendente. Novos aprendizados a cada dia, e foi só o primeiro mês, que apesar de ter passado rápido, pareceu o primeiro ano de tão intenso e tantas coisas acontecendo. Trabalhos, visitas, descobertas... E tá maravilhoso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! (exclamações infinitas pra destacar minha felicidade) 2 horas pra chegar a faculdade, as mesmas 2 horas pra voltar pra casa, talvez com acréscimos. Mas quem se importa não é mesmo? As brigas e os assuntos aleatórios no metrô cheio fazem o caminho mais divertido e menos sofrido. Tudo tem um lado bom. E se não tiver, a gente inventa. Aprendendo a dar mais valor as pequenas alegrias, aquelas mesmas da música da Marcela Taís e poderia acrescentar mais umas 50 só por esse mês. 

Cair de cabeça, arriscar, me entregar, se der errado? Ah, serviu pra aprender. Dar o melhor sempre. 

Pois é, esse mês se baseou basicamente em faculdade. Uns 4 episódios White Collar na conta, 2 de Unbreakable Kimmy Schmidt, Netflix não rendeu muito. Mas tudo bem, estou feliz com isso. Aliás, consegui assistir 2 filmes: Simplesmente Acontece (Love, Rosie) que já tinha começado a assistir com minha mãe porém não curtimos e mudamos, uns dias depois resolvi dar uma chance e continuar a assistir, divertido, romântico, te faz acreditar -ainda mais- no amor, curti. E Mesmo se nada der certo (Begin Again) apenas amei. Eu que quase nunca presto atenção na trilha sonora dos filmes amei a trilha dele. Apenas amei, o filme todo. Não sou boa pra falar sobre filmes, pois é, mas percebam amei >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> curti. Ou seja, recomendo muitinho Mesmo se nada der certo. Simplesmente Acontece você consegue viver sem. 

Sobre música, rolou, rolou muita música. O caminho pra faculdade precisa de trilha sonora. Ouvi muito todas as que tenho no celular que não são muitas, umas 20, porém não vou destacar todas elas. Então, recomendo aí pra você: Wait - NF pela batida maravis não consigo não dar uma dançadinha no metrô, O que é o amor? - Jeosafá Pimentel melhor descoberta dos últimos tempos, um tapa (do bem) na cara e Deus de Detalhes - Pr. Lucas música da minha vida, apenas ouça, você não tá sozinha nesse mundo miga, nem você migo, tem alguém cuidandinho de você em cada detalhe.

Postando balanção de março no meio quase fim de abril sim senhora. Queria compartilhar mais coisas legais porém não lembro, faz tempo, o desse mês vai ser mais legalzinho. Vlw, obrigada por ler, e por estar aqui. Nada é por acaso amigão, lembra disso. Abraço.

Ah, esse layout maravis peguei lá no Dezoito Primaveras, bloguinho da Michelly, agradecendo muito por essas pessoas talentosas maravilhosas, vamos todos juntos: obrigaaaaada micheeeeelly.